terça-feira, 30 de setembro de 2008

ESPELHO


Olho-me ao espelho e não me encontro.
Sei que me perdi de mim na noite escura.
Nas mãos seguro um ramo de flores mortas
E aos pés um rio de sangue é o meu rasto.


2 comentários:

kris disse...

que palavras tão fortes...e entendo o que queres dizer...

Deixo-te um beijo...e melhores dias virão..apesar de ser difícil de acreditar

Morgana disse...

Neste momento resta-me tudo...menos o que realmente contava para mim.

Obrigada...vivemos sempre na esperança de melhores dias, mas agora se esses dias quiserem dizer ausência, ainda não os quero!

Um beijo e obrigada