quinta-feira, 18 de setembro de 2008

DE NEGRO


Sem cor
Que a cor me roubaste num gesto demente
A veste da cor do coração que me levaste
Já as asas me vão caindo cor de cinza
As lagrimas roxas marcam no meu rosto
Os traços que não vais reconhecer
Anjo negro me quedo na saudade
Sem cor

2 comentários:

kris disse...

tão triste....
não quero imaginar-me a passar por isso...tenho medo...muito....

beijo

Morgana disse...

Kris
É triste mesmo...
Mas não tenha medo que o medo nos impede de viver plenamente.

Seja feliz hoje e não pense em amanhã.

Beijos
Morgana