quarta-feira, 12 de novembro de 2008

PARA TI


Com as palavras a construi e com as mãos a fui tecendo. Com fios de seda das cores do arco íris a fiz bela. Não era um laço, não a criei pra te prender. Era um colar de Deusa que te dava julgando dar-te um tesouro feito de mim. Com a soberba de uma mariposa a usaste. Com o desprezo de uma fénix a queimaste. Ficou-me tatuada dentro da carne, a sangue e fogo. E por não se ver ninguém a sabe e tu já a esqueceste.

12 comentários:

Mél disse...

Cairmos no esquecimento é mt doloroso. Mas é pk essa pessoa nca foi digna de nós.
Há quem tenha forças para pôr um término e seguir a sua vida e outras que lhes falta e continuam a sofrer até k um dia miraculosamente se faça luz e consigam se desprender dessas correntes k tanto magoam.
Força. bejinhos e bom fim de semana.*****

Avid disse...

Vidas em seda... Sedas em vida. Teias.
Bjs meus

Morgana disse...

mél

E não cair no esquecimento? e ter de estar ao lado, roendo as palavras, engolindo as lagrimas, porque não conseguimos voltar as costas ao tanto que nos é dado, mesmo sendo sempre pouco para nós??
E força para romper as correntes, para cortar as amarras??
Obrigada pela força
Beijos
Bom fim de semana

Morgana disse...

Teias que mesmo de seda são às vezes tão ásperas como arames farpados!!

Beijos

Parapeito disse...

...Omde está afinal a maior beleza...na teia ou na aranha?

Era bom que só se esquecesse...aquilo que não merecesse ser lembrado...

Morgana disse...

A beleza da aranha é construir tão perfeita teia...
A beleza da teia é tão perfeitamente tecida...

Esquecer é um verbo muito muito dificil de conjugar...

Bru disse...

Morgana querida, obrigada pelo carinho dedicado a meu blog. Fico mto feliz de saber que vc tbem é escritora..(desculpa só agora visitar seu blog).
Vc escreve mto bem sabia!? é profunda, inteligente...quem dera eu ser assim...rs
Bjinhos

Mél disse...

Como eu te compreendo Morgana...
bjs, boa semana!!
*****

Morgana disse...

Bru
Obrigada por ter vindo e pelos elogios, talvez não merecidos.
Eu sigo o seu blog há algum tempo e tenho falado nele a amigas porque gosto do que escreve e como escreve e tantas vezes tenho dado umas risadas consigo, em alturas em que tudo o que eu precisava era mesmo de um riso.

Volte sempre

Beijos

Morgana disse...

mél

Boa semana e beijos

Isa Zeta disse...

Estou pra te perguntar há um tempinho.

O que significa "Quando não sou Fada...sou Máscara de Vento"?

Um beijo. E obrigada pela preocupação de sempre comigo.
Sei que estou em falta com vc.

Morgana disse...

Olá Isa

Quando eu sou fada, pairo amorosamente à volta de quem amo, chamo ternamente o meu amor, choro mansamente o seu afastamento, sou irreal...
Quando sou máscara de vento, estendo a mão à procura da minha amada, grito a minha dor, sou carne, sou sangue...

Máscaras de Vento é o meu outro blog, que nasceu como dádiva, significava que o que os outros viam, duas pessoas, eram apenas máscaras que o vento criava para esconder o tanto que nós eramos.
Quando deixámos de ser duas, nasceu o Morgana, a minha forma de consolo e de dizer de mim oque há para além da dor da perda.

Espero ter explicado bem, mas sei que é um pouco confuso...

Beijo grande