segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

IMPONDERÁVEL



Quando a noite cai suavemente, no esmorecer lento da luz, é que eu me encontro.
É que eu me perco de mim e me transformo.
Da translucida carne se evola a alma, no corpo transparente só bate o coração e as asas diáfanas desenrolam-se lânguidas como ondas, na praia deserta.
E durmo. E vejo-me jazente. E parto.
Então vagueio pela cidade atrás de ti. Procuro-te, seguindo o teu rasto, feito do odor que ninguém sente.
Sempre te encontro!
Pairo sobre ti.
Sim
Esse arrepio que sentes, sou eu.
Esse afago que te faz sorrir de repente, sou eu.
Essa saudade que te nasce nem sabes de onde, sou eu.
E vejo como abres as mãos...como olhas à volta...como deixas de escutar as conversas...como te calas...como de repente te apetece fugir...
Abro as asas... e rodeio o teu corpo...
Vejo que sobre ti desce uma paz que não entendes...
Devagar cubro-te mansamente...separo-te ...afasto-te... isolo-te...
Coloco na tua mente a imagem de bem estar que tu recordas, faço-te ouvir o mar, deixo-te na pele o afago dos óleos relaxantes...divagas...e eu estou lá.
Tu não sabes, mas todas as noites te sigo!
Tu não sabes, mas todas as noites te roubo!
Tu não sabes, mas todas as noites te tenho!

19 comentários:

Mél disse...

Tão lindo o teu texto. Sensação de paz ao imaginar essa situação. Um anjo protector que está sp por perto.
Lindo.
*****

Ana Meca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Morgana disse...

Mél

Obrigada.
É mesmo isso sinto...que quero ser...imponderávelmente presente!

Beijo

6 de Janeiro de 2009 12:33

kris disse...

todas as noites a tenho...todos os dias a quero....depois esfumaça-se no ar...e é levada por uma brisa...para longe de mim

maria disse...

Abre as tuas asas e rodeia o meu corpo sem morada.
Deixa comigo o arrepio e o afago.
Deixa que te sonhe...

Beijo

Morgana disse...

Maria

Obrigada pela visita.
Bela reflexão sobre o texto.Não imaginaria melhor resposta.

Beijo

Morgana

sentidodovoo disse...

Quando a luz adormece e a noite chega, no passo vagaroso do silêncio...
então, todos os sonhos são possiveis...e as asas que desenrolas, esvoaçam sobre o meu corpo adormecido...

beijo

Isa Zeta disse...

Esse texto parece ter sido escrito por um vampiro.. que fica guardando o sono da amada.. lindo.

Como vc está? Espero que bem.

Beijo.

Morgana disse...

sentidodovoo


...Por isso estendo as minhas asas...para isso vagueio pela noite.

Beijo

Morgana disse...

Isa

Vampiro?? embora imaginasse mais um anjo, gosto da ideia.

Estou bem, sim, obrigada

Beijos

Ana

sentidodovoo disse...

...e porque continuo a acreditar em fadas...

Todas as noites, espero o adormecer do corpo. Quando a vontade deixa de ter poder sobre mim, torno-me leve, confundo-me com as sombras e procuro o teu rasto de luz.
É essa saudade longinqua do desconhecido, essa necessidade de fugir ao vazio da banalidade que me retém a ouvir o som do mar que fazes chegar aos meus ouvidos, outrora ensurdecidos...

Beijos para ti

Morgana disse...

Sentidodovoo

Por isso grito
Por isso canto
Por isso sussurro
O marulhar das ondas, na praia deserta.

Sou sombra de fada...a pratear as ilusoes que nao conhe;o

Beijos

Ana

simplesmenteeu disse...

Enquanto sonhas quem não vem... tens, quem não sonhas...

Vim para sentir a caricia das tuas asas e sarar as minhas penas partidas.

Na praia deserta, as areias ganham tons prateados e o bailado das ondas recorta a noite em rendas brancas.
Só o canto das fadas rompe o silencio da noite num arrepio prolongado e doce...

Beijos

Morgana disse...

Simplesmente eu

Todas sonhamos...e é por vezes nos sonhos que nos encontramos e que, asa com asa, saramos as penas que as magoas partiram.

Beijos

simplesmenteeu disse...

...e voltei, para te (re)encontrar...
(local discreto, onde as fadas se escondem, da curosidade humana...)
...deixo-me ficar nas tuas asas... entrego-me... ao arrepio... demoro-o...prendo-o, asa com asa...
...a renda, a pele, o orvalho da noite... boca que abafa a sede e o grito...
Beijos

Morgana disse...

Simplesmenteeu

Por isso estou aqui...(entre as brumas e as sombras da floresta benéfica)...e as asas entendo-as para que nelas se demorem as outras que voam comigo...e escuto, de longe, o gemido, sinto o afago molhado, mordo a sede, prendo o grito...

Beijos

simplesmenteeu disse...

E... desde o 1º dia, sinto o toque e o abraço das tuas asas.
Em mim ficou este arrepio, em que adormeço todas as noites...
O sonho que se desenha a medo... a mão que adormece na tua.
O beijo de renda branca que deixo voar no vento...
Beijos

Morgana disse...

E... agora ja nao voo sozinha e com as maos cegas teco rendas para enfeitar as noites!

Beijos

simplesmenteeu disse...

Lugar de culto... ou de saudade...Onde venho deixar a lagrima ou o sorriso.
Aqui, guardo a ilusão que prateaste e beijo as rendas que ondeiam na noite...
Aqui te espero.
Aqui parto contigo...
Beijos**